Malte, Cevada ou Cevada Maltada?

Seja de trigo ou de cevada / Só não me venha com cascata / Não quero arroz, não quero milho / Só puro malte, meu amigo“. Assim é dito, sabiamente, na letra da música Puro Malte da banda Blues Etílicos. Imagino que muitas pessoas não saibam o que realmente é o malte e por que a cevada é maltada, por isso, aqui vai!


O malte é o produto final do processo de maltagem. A maltagem consiste na germinação forçada e posterior interrupção da germinação, de cereais. Para iniciar a germinação artificialmente, a cevada (ou outra semente, como trigo, etc.) é banhada em água à uma temperatura controlada de aproximadamente 10ºC. Quando o metabolismo da semente é “acordado”, ela é seca, para que o processo se interrompa, por uma corrente de ar quente. Esse processo é feito com grãos com potencial de gerar o açúcar “maltose” ao fim do processo. Um cereal com esse potencial é a cevada, por exemplo. A cevada maltada é normalmente chamada de “malte cervejeiro”. Daí o ‘apelido’ malte!

 

 

Depois dessa etapa temos o produto final: o grão de malte. O malte é como grão com o metabolismo “pausado”, pronto para ser reiniciado e cheio de enzimas prontas para transformar o amido do grão em açúcar, mas apenas quando misturado com água a uma temperatura específica, ou seja, a primeira etapa de mostura na produção da cerveja!