Grande Florianópolis consolida-se como polo cervejeiro do Estado

A partir deste ano de 2013 a região da Grande Florianópolis já pode ser considerada um novo polo cervejeiro do Estado.
Inaugurada neste último sábado em Santo Amaro, a cervejaria Faixa Preta torna-se a quinta da região e nasceu como iniciativa do cervejeiro Renildo Nunes, ex-atleta da seleção de judô, esporte que inspira o nome do local.


Lá são produzidas duas cervejas, uma pilsen e uma weiss, ambas leves, saborosas e refrescantes. A cervejaria possui um bar que serve as bebidas da casa e petiscos, com vista para os equipamentos utilizados na produção da cerveja.

Outra cervejaria inaugurada recentemente foi o Liffey Brew pub, no Passeio Pedra Branca, na Palhoça.

Um Brew Pub é um bar que produz suas próprias cervejas no local, no caso uma Irish red ale, estilo típico da Irlanda com belo perfil de malte e coloração avermelhada, e uma witbier, cerveja de trigo estilo belga, temperada com cascas de limão siciliano e coentro.

Além das cervejas produzidas no local, o Pub possui mais oito torneiras com chopes nacionais e importados, e uma carta com mais de 50 rótulos de cerveja.
cervejarias Fpolis

Ainda na região continental estão a Badenia, de Santo Amaro, e a Jester, de Águas Mornas, ambas inauguradas no início deste ano.

A Cervejaria da Ilha é a pioneira em Florianópolis, e uma das mais antigas do Estado. Inaugurada em 1999, produz o Chope Ilhéu, de estilo pilsen, e outras variedades como weizen, pale ale e export gold.

Com origem em Florianópolis, mas produzidas em outras regiões, a Cervejaria Sambaqui, de Santo Antônio, e a Rufus, da Lagoa da Conceição, são exemplos da iniciativa de cervejeiros caseiros que começam a se aventurar comercialmente em parceria com cervejarias já estabelecidas.

Podemos esperar muitas novidades para os próximos anos.
Matéria original escrita no Diário Catarinense por Marco Zimmermann.